A importância de respeitar um funcionário de origem indígena


No dia 9 de agosto, celebra-se o Dia Internacional dos Povos Indígenas, muito poucos param para refletir sobre a importância do respeito a essas populações, infelizmente no México há muita gente que sofre discriminação, devido às suas origens



Há muitas pessoas de origem indígena que viajam de lugares remotos da República Mexicana para a cidade com o objetivo de encontrar melhores oportunidades, muitas delas são vistas em transporte público pedindo dinheiro aos transeuntes, outras conseguem encontrar emprego ou empregos na capital do país, embora a maioria dessas ocupações seja mal remunerada. Enfrentam adversidades de tudo, para alguns a situação é agravada pela dificuldade de aprender espanhol, porque há quem só saiba falar seu dialeto.



SABEDORIA QUE AJUDA: Segundo o Banco Mundial, existem cerca de 300 milhões de pessoas que pertencem a povos nativos, representam 4,5% da população mundial, incluem cerca de 10% dos habitantes com menos renda no planeta. A mesma organização especializada da Organização das Nações Unidas assegura que os povos nativos protegem cerca de 80% da biodiversidade do planeta em seu território, mas eles são donos legais de menos de 11% do território.



O que fazer para apoiar as comunidades indígenas? É claro que essas pessoas precisam não apenas de respeito, mas de integração e aconselhamento, pois muitas de suas crenças e costumes são diferentes na cidade, mas não só isso, é importante resgatar aspectos importantes de sua cultura, por exemplo, existem muitos idiomas que estão sendo perdidos. respeito, não-discriminação e integração são importantes, se você tem um parceiro de trabalho de origem indígena, apoie-o em tudo que puder



A Organização dos Estados Americanos aprovou em 2016 a "Declaração Americana de Direitos" Povos Indígenas ", considerado um marco, após 17 anos de reivindicações. No continente americano, existem cerca de 50 milhões de pessoas que se definem como indígenas. Sobre o que é essa afirmação? Mostramos os 12 pontos-chave no texto a seguir, que apresenta o site ABC, da Espanha.



1.- Os povos indígenas têm direito à autodeterminação.



2.- Para a igualdade de gênero, as mulheres indígenas têm direitos coletivos indispensáveis ​​à sua existência, bem-estar e desenvolvimento integral como povos.



3 .- Direito de pertencer a um ou vários povos indígenas, de acordo com a identidade, tradições e costumes de pertencer a cada cidade.



4.- Reconhecimento dos Estados à sua personalidade jurídica, respeitando as formas de organização. e promover o pleno exercício dos direitos contidos na Declaração.



5.- Direito de manter livremente, expressar e desenvolver sua identidade cultural.



6.- Não ser objeto de qualquer forma de genocídio.



7.- A menos que sujeito a racismo, discriminação racial, xenofobia ou outras formas de intolerância relacionadas.



8.- Direito à sua própria identidade e integridade cultural e sua herança cultural.



9.- Para autonomia ou autogoverno em assuntos relacionados a assuntos internos.



10.- Os povos indígenas em isolamento voluntário ou em contato inicial, têm o direito de permanecer nessa condição e viver livremente e de acordo com suas culturas.



11.- Direitos e garantias reconhecidos pela lei trabalhista nacional e Direito trabalhista internacional.



12.- Direito a terras, territórios e recursos que tradicionalmente foram possuídos, ocupados ou usados ​​ou adquiridos.



No ano de 1999 a primeira reunião foi realizada para desenvolver uma Declaração Americana sobre os Povos Indígenas, em uma sala em Washington, DC. O trabalho terminou 17 anos depois, em 2016, quando a Assembléia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) em Santo Domingo, juntamente com os Estados membros, aprovou por aclamação a Declaração Americana sobre os Direitos dos Povos Indígenas.



Floresce e prospera! série de dicas valiosas em #lunesdecortos, aqui.



Recórcholis! Divirta-se com crianças em situações vulneráveis ​​aqui.

Tecnologia do Blogger.